Estados

Gerenciamento de Estados

Objeto do estado – nos estados primários(medo, raiva, alegria, tristeza, calma, etc) o objeto é normalmente algo fora de você e além do seu sistema nervoso.

Consciência de estado – consciência dos estados e dos fatores que os determinam , porque os estados se habituam, iso é, eles fogem de percepção consciente. Usamos ferramentas para aumentar a consciência dos estados.

Acesso/indução de estado – por memória e imaginação, para relembrar e/ou criar um estado (Lembre-se do tempo em que…)

Alterar estados – os estados não permanecem os mesmos, mudam sempre. Você tem métodos para alterar seus estados?

Intensificar e amplificar estados – avalie cada estado em termos de intensidade, pois nem todo estado tem o mesmo nível de intensidade!

Interrupção do estado – interrompa todo e qualquer estado mental-corporal-emocional bruscamente; quando um estado é intenso e disfuncional demais em seus efeitos, uma interrupção nos permite parar ou evitar que ele cause dano.

Dependência do estado – estados governam aprendizagem, memória percepção, comportamento, comunicação, etc. A dependência de estado é uma tendência de expectativa conceitual – determina o que vemos e ouvimos!!

Contrastes de estados – compare um estado com outro para obter uma compreensão perspicaz sobre a “diferença que faz a diferença”. O que explica a diferença? Ela ocorre num nível primário ou meta-nível? As configurações de estados vêm em todos os tamanhos e formas. Simplesmente porque você acessou um estado de pensamento-ação/fisiologia, você não irá sempre acessá-lo fazendo o mesmo.

Ancoragem de estados – estabelecer gatilho conectando ao estado. Âncoras funcionam como ferramentas de condicionamento pavloviano para a administração dos estados e dependem de especificidade, tempo, pureza.Esperar que seja alcançado o pico da experiência e então ligue um gatilho a ela. Testando para ver se o gatilho dispara o estado. Se sim, está estabelecida a âncora.

Emoções e estados – uma emoção é uma combinação de sensações e avaliações de linguagem na forma de palavras sobre o cinestésico; as emoções consistem de julgamentos avaliativos, crenças, significados, valores. Como estados, nossas emoções registram nossas sensações corporais a respeito dos significados ou avaliações e assim nos ajudam a sentir a energia dos significados. São a diferença entre nosso modelo do mundo e nossa experiência do mundo. A diferença entre os dois é a emoção.

Estender/conter estados – podemos tanto estender quanto conter os estados, construir limites e barreiras em tornos de um estado para desconectá-lo de outras coisas.

Expressão/enquadramento – expressões do estado (pensar, sentir, falar, agir) direcionam nossa atenção para o corpo e o mundo lá fora quando tomamos consciência do que sentimos e queremos fazer/dizer. Enquadramento é a significância do estado, a estrutura cognitiva do estado que realmente cria o estado. Com essas quatro expressões do estados construímos e formatamos um número infinito de enquadramento `a medida que atribuímos significado a seja lá o que estivermos experimentando. Essas quatro expressões, então, governam o estado. Podemos usar essas facetas para estabelecer enquadramentos como estruturas de referência para tempo, história, crenças, valores, etc.

gatilho  —- — significado —- emoção — reação/conduta
|

não podemos   o resto sim,  podemos mudar

sim, podemos mudar:  significado, emoção, reação/conduta

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s